Assuntos de Goiás TV

sábado, 22 de março de 2014

Sérgio Cabral pede ajuda Federal, policiais seguem morrendo e a população do Rio volta a viver no inferno

A situação no Rio de janeiro esta feia, é verdade, muita gente fala que os últimos acontecimentos podem influir no sucesso da Copa do Mundo na cidade maravilhosa, mas ainda faltam pouco mais de  dois meses para o ponta pé inicial, é tempo suficiente para que os Governos providenciem um aparato de segurança capaz de proteger turistas e moradores do crime organizado.

Ações pontuais precisam ser executadas pelo estado, pelo menos para deixar claro que o poder publico tem o controle da situação, já que as notícias e imagens que correm o Mundo, retratam exatamente o contrário.

O governo anunciou nesta sexta-feira (21) que vai enviar tropas federais para ajudar na segurança pública no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo governador Sérgio Cabral (PMDB) e pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após reunião com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

O governador foi a Brasília para pedir auxílio ao governo federal, depois de ataques a Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) na capital fluminense. O comandante da UPP de Manguinhos foi baleado e um PM levou uma pedrada na cabeça. Os dois foram socorridos e não correm risco de morrer.

O ministro e o governador não informaram quais serão as tropas federais que vão para o estado nem a quantidade de homens que serão enviados. De acordo com Cardozo, as informações são mantidas em sigilo por motivo de segurança.


Policiais militares promovem uma ocupação no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio, na noite desta sexta-feira (21). A informação foi confirmada pelo serviço reservado do 41° BPM (Irajá).

De acordo com a unidade policial, a ocupação teve início por volta das 20h e envolvia policiais de outros batalhões da PM, entre eles o 9° BPM (Rocha Miranda) e 14º BPM (Bangu). De acordo com o 41° BPM, até as 22h30 não havia registro de confronto com criminosos da região.
Leia mais: G1 - RJ está em alerta máximo contra novos ataques a UPPs - notícias em Rio de Janeiro




quinta-feira, 20 de março de 2014

Operação Lava-jato da Polícia Federal prende ex-diretor da Petrobras por lavagem de dinheiro

Segundo a PF, os grupos investigados na operação Lava-Jato, lançada em Curitiba, registraram movimentações financeiras atípicas num montante que supera 10 bilhões de reais. Costa foi envolvido nas investigações por ter recebido um carro de um doleiro.

O advogado do ex-diretor, Fernando Fernandes, informou por meio de sua assessoria de imprensa que entrará com pedido de habeas corpus junto ao Tribunal Regional do Rio Grande do Sul.

Segundo o advogado, Costa recebeu o carro como remuneração por serviços prestados. "A prisão é injusta", disse o advogado de acordo com nota da assessoria. 

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, no Rio de Janeiro, sob acusação de destruir documentos que o envolveriam no esquema de lavagem de dinheiro investigado na operação Lava-Jato, informou a assessoria de imprensa da PF.
Leia mais: PF prende ex-diretor da Petrobras por lavagem de dinheiro - EXAME.com


sábado, 15 de março de 2014

Tentativa de Roubo acaba em Tragédia em Goiânia - Onde isso vai parar minha gente?

A Diretoria da União Goiana dos Policiais Civis, enlutada, comunica o trágico assassinato da jovem Ana Maria Victor Duarte, fato este ocorrido no final da noite desta sexta-feira, dia 14 de março. 

De acordo com o plantão da Supervisão da Polícia Civil, Grupo D, a vítima juntamente com alguns amigos estavam na porta do estabelecimento Fernando Grill Sanduicheria, localizado na Av. T-64, Setor Bela Vista, quando bandidos, em uma moto, anunciaram o roubo. A vítima teria dito que não tinha celular e por isso foi baleada. O primeiro disparo falhou, mas o segundo a atingiu na região do tórax. Ana Maria morreu no local.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH). Ana Maria era filha do ex-delegado de Polícia Civil e promotor de justiça aposentado Wigvan Pereira Duarte, sobrinha do delegado aposentado Athênisson, cunhada do agente da polícia federal Bruno Fiori e irmã da agente da policia civil de Goiás Lívia Duarte Fiori. 

Informações dão conta de que o velório será no cemitério Parque Memorial, onde também ocorrerá o sepultamento. 

Aos familiares e amigos os nossos sinceros pêsames.


Fonte: UGOPOCI

www.ugopoci.com.br/integra_noticias.php?id=8351

terça-feira, 4 de março de 2014

Mais de R$ 1,3 mi é encontrado em carro no aeroporto de Goiânia - Dinheiro do tráfico ou para compra de votos?

Cerca de R$ 1,3 milhão em notas de dólar e real foi encontrado na madrugada desta terça-feira (4) dentro de uma bolsa em um carro estacionado no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. 

A Polícia Militar localizou o dinheiro após uma denúncia anônima. Abandonado desde o último dia 27 no local, o veículo, uma Fiat Strada, estava aberto, com chaves e documentos.

“A gente desconfia que este veículo estava preparado para alguém entrar nele e sair[ do aeroporto], já que estava destrancado, com acesso fácil ao interior. As chaves do veículo estavam guardadas dentro de um envelope de plástico também com fácil acesso”, afirma o capitão da PM Fábio Prates.

A Strada e o dinheiro foram encaminhados para a sede da Polícia Federal, onde os materiais estão apreendidos. Após contar as notas, a PF informou ao site G1 que dentro da bolsa havia US$ 507 mil dólares. Já em real, foi contabilizado R$ 95 mil. 

Conforme a conversão feita pela polícia, o dinheiro somado corresponde a R$ 1.364.000,00.

Algumas notas estão com identificação da Caixa Econômica Federal. 

A delegada federal Marcela Rodrigues investiga a origem do dinheiro. “A denuncia inicial de que seria dinheiro proveniente de explosão de  caixa eletrônico, o que não é verdadeiro porque tem dólar e real. 

Algumas notas estão marcadas. 

O carro será encaminhado ao setor de perícias. 

Tudo isso será investigado”, explicou.
Leia mais: G1 - Mais de R$ 1,3 milhão é encontrado em veículo no aeroporto de Goiânia - notícias em Goiás

sábado, 1 de março de 2014

Após denúncias de regalias, Delúbio Soares volta ao presídio da Papuda

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares foi transferido ontem do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) para o Complexo Penitenciário da Papuda. 

A transferência decorre da suspensão, até o próximo dia 18, do benefício de trabalho externo. Há um mês, Delúbio dormia no CPP e trabalhava durante o dia na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Brasília. Ele também não poderá mais passar o Carnaval com a família, conforme estava autorizado pela Justiça.

Os benefícios foram suspensos pelo juiz Bruno André Silva Ribeiro, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, até que se apure a denúncia feita pelo Ministério Público do Distrito Federal de que o ex-tesoureiro, um dos condenados no julgamento do mensalão, estava sendo tratado com regalias no Centro de Progressão Penitenciária.

Só após ouvir Delúbio, em videoconferência, o juiz decidirá se mantém ou não a suspensão ao trabalho externo. Os promotores alegam que foi servida uma feijoada aos presos da ala onde o petista cumpre pena de seis anos e oito meses de prisão pelo crime de corrupção ativa.

O Ministério Público também questiona supostos privilégios no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), onde está preso o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Os promotores sustentam que os condenados do mensalão têm recebido visitas fora dos dias permitidos e alimentação diferenciada.

O juiz Bruno André determinou a abertura de um processo disciplinar para apurar o tratamento oferecido aos presos do CPP. Deu, ainda, prazo de 48 horas para que o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), informe quais providências foram tomadas em relação ao caso. A defesa de Delúbio diz que não há qualquer privilégio para o ex-tesoureiro.
Leia mais: Após denúncia de regalia, Delúbio volta ao presídio - Tribuna do Norte

Seguidores

Na web