Assuntos de Goiás TV

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Da série não salva ninguém? Operação Timóteo da PF conduz coercitivamente Silas Malafaia – Assuntos de Goiás | Questão Brasil



mala
Silas Malafaia, Carioca, o pastor, de 58 anos, está em São Paulo nesta sexta e, pelo Twitter e Facebook, disse estar indignado com a investigação. 

Ele é alvo de um mandado de condução coercitiva (quando o investigado é levado a depor obrigatoriamente pela polícia) e, por isso, disse que irá se apresentar na capital paulista. 

Segundo informou a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, que é presidida por Malafaia, ele estava na cidade para a inauguração de um novo tempo da instituição religiosa. 

Cerca de 300 policiais cumprem 52 diferentes mandados de busca e apreensão, além de 29 conduções coercitivas, quatro mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária em 11 Estados e no Distrito Federal. 

A Operação Timóteo também determinou o sequestro de três imóveis e o bloqueio judicial de valores depositados que podem alcançar 70 milhões de reais. 

O esquema, segundo a PF, funcionava a partir do Diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral (DPNM), Marco Antonio Valadares Moreira, que tinha informações privilegiadas a respeito de dívidas de royalties e oferecia os serviços de dois escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria a municípios com créditos de CFEM junto a empresas de exploração mineral


quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Em depoimento, Marcelo Odebrecht confirma pagamento de R$ 10 mi ao PMDB a pedido de Temer – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Marcelo Odebrecht confirma pagamento de R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Michel Temer. 

O ex-presidente e herdeiro do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, confirmou aos investigadores da Operação Lava Jato que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) recebeu o pagamento de R$ 10 milhões a pedido do presidente da República
 
Veja, no iG, tudo sobre o depoimento de Marcelo Odebrecht... Marcelo Odebrecht pagou R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Temer - Política - iG

Presidente da Fiesp tá enrolado: Contas da campanha de Skaf não registram doação da Odebrecht | Blog by Goiânia

Segundo a prestação de contas do PMDB nacional, houve em 2014 três repasses da Odebrecht, totalizando R$ 11,3 milhões 16306242

Fonte: Contas da campanha de Skaf não registram doação da Odebrecht | Valor Econômico

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

RENAN, TEMER, AÉCIO E OS PALADINOS DA MORAL: A IMPLOSÃO DA POLÍTICA BRASILEIRA – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

O repórter José Maria Trindade destaca a situação do presidente Michel Temer em relação ao conteúdo das delações do ex-executivo da Odebrecht, que arrasou diversos nomes para o centro da Lava Jato. 
Além disso, a semana em Brasília também conta com a votação da PEC que limita os gastos públicos em segundo turno no Senado. Confira as informações completas.
Fonte: Operação Lava Jato | L: RENAN, TEMER, AÉCIO E OS PALADINOS DA MORAL: OS DETALHES DA IMPLOSÃO DA POLÍTICA BRASILEIRA

Governo de Goiás não tem planejamento para Segurança Pública - Ladrões fazem a festa no Setor Conde dos Arcos

PM retira estudantes à força de sessão da CPI da Merenda – Administrador de Sonhos


PM retira estudantes à força de sessão da CPI da Merenda.
Dois estudantes que assistiam à votação do relatório final da CPI da Merenda foram retirados à força da galeria da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) nesta terça-feira (13).

Governo incompetente de Goiás: Após reclamação de moradores, PM diz que vai reforçar o policiamento em bairro de Goiânia

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Prefeito eleito e vereadores presos em Osasco


Operação Caça Fantasma prende mais da metade dos vereadores da Câmara Municipal de Osasco, na Grande São Paulo. Entre os alvos, está o prefeito eleito da cidade, Rogério Lins, do PTN. O Ministério Público investiga desvios de 21 milhões de reais.

Rogério Lins é PRESO em OSASCO!!!

2º Delator diz que Odebrecht repassou R$ 30 mi para o caixa 2 de Paes | Questão Coluna social

Segundo o diretor de Infraestrutura da Odebrecht no Rio, Leandro Andrade Azevedo, a empreiteira desembolsou R$ 11,6 milhões e US$ 5,7 milhões, não declarados, para o caixa 2 da campanha de Eduardo Paes, atual prefeito do Rio, à reeleição, em 2012; mesmo esquema abasteceu o caixa 2 do governador Luiz Fernando Pezão

Leia mais... Delator diz que Odebrecht repassou R$ 30 mi para o caixa 2 de Paes | Brasil 24/7

Mas afinal, o MBL combate a corrupção?

Operação caça fantasma em Osasco prende vereadores e procura prefeito elEITO DE oSASCO

domingo, 11 de dezembro de 2016

ROUBO DE CARRO EM GOIÁS

Delação de de Executivo da Odebrecht é contundente, mas tem que ser homologada pelo STF... Então tá dominado pelos "bandidos" citados

A edição desta sexta-feira (9) do Jornal Nacional, da "TV Globo" informou que os depoimentos em delações premiadas de executivos da Odebrecht para a Operação Lava Jato, prestados nesta semana, trouxeram citações à cúpula do PMDB e a nomes importantes do governo Temer, do Senado e da Câmara.
 

1a

Segundo reportagem do telejornal, que disse ter acesso às 82 páginas do conteúdo da delação de Cláudio Melo Filho, o ex-diretor de relações institucionais da empresa e um dos primeiros a depor mencionou, entre outros nomes, o presidente Michel Temer, os ministros Moreira Franco (RJ, secretário do Programa de Parcerias e Investimentos), Eliseu Padilha (RS, ministro-chefe da Casa Civil) e os senadores Romero Jucá (RR) e Renan Calheiros (AL).

Melo Filho, segundo o JN, detalhou como a Odebrecht negociava e repassava propina para as cúpulas do PMDB no Senado e na Câmara. Na primeira Casa, o principal interlocutor era Romero Jucá, atual líder do governo no Senado.

Jucá era o principal responsável pela arrecadação e consequente redistribuição de recursos para o PMDB. De acordo com o delator, as maiores demandas ocorriam em períodos eleitorais, e o repasse, sempre negociado com o então presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, era feito via doações legais ou por meio de caixa 2. 

 Ainda no Senado, outro interlocutor frequente era o senador Eunício Oliveira (CE).

Cláudio Melo Filho, de acordo com a delação obtida pelo JN, afirmou ter participado de pagamentos ao PMDB que superam os R$ 22 milhões. Em contrapartida, a Odebrecht exigia benefícios no Congresso que passavam por medidas de regimes tributários, parcelamento de dívidas e acordos da indústria petroquímica.
 

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Doria disse que visitaria Lula na cadeia, é pego com a boca na botija e pode inverter visita em Curitiba | Clubes do Brasil

Na primeira entrevista que concedeu após ser eleito prefeito de São Paulo, o tucano João Doria prometeu visitar o ex-presidente Lula na cadeia, em Curitiba; uma das acusações da Lava Jato a Lula é a de que o ex-presidente teria sido beneficiado com uma antena da Oi, no sítio em Atibaia (SP), que, segundo o cartório de registro de imóveis, não pertence ao ex-presidente; no curso das investigações, a Lava Jato questionou à Oi se a empresa atendia a pedidos de políticos; eis que a resposta surpreendeu: sim, a operadora instalou, a toque de caixa, uma central telefônica na casa de praia de Doria, em Trancoso (BA), depois de ser pressionada por ele; e agora: Lula visitará Doria em Curitiba?


Fonte: Doria, que queria visitar Lula na cadeia, é pego com a boca na botija | Brasil 24/7

Paulo Magalhães cobra da Prefeitura a conclusão da obra do Centro de Saúde da Vila Redenção – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

O Vereador Paulo Magalhães visitou o Centro de Saúde da Vila Redenção para cobrar da Secretaria Municipal de Saúde e da Comurg a agilidade para conclusão da obra de reforma.pm1
Falta muito pouco para que a comunidade possa ter acesso ao direito básico de uma saúde de qualidade. A partir desta sexta-feira (09), uma equipe estará no local para finalizar essa obra.

Paulo Magalhães esteve acompanhado do Gerente de Infraestrutura da Comurg, Bruno Queiroz; e do Diretor Administrativo da Secretária Municipal de Saúde, Leonardo Fagundes.
Fonte:  Reinaldo Da Silva Cruz

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Tabela Fipe faz valor do IPVA 2017 cair 4,4% – A Lua Como Recompensa

Paulo Magalhães continua cobrando da Prefeitura a conclusão das obras no Santa Fé e Grajaú | Blog do Rei

Paulo Magalhães Visitou agora a tarde, junto com o secretário da Seinfra, Washington Ramalho, as obras para pavimentação asfáltica entre os setores Grajaú e Santa Fé.

pm-fw
Reafirmou o compromisso em acompanhar do início ao fim desta obra, fiscalizando e cobrando a agilidade e conclusão, com um trabalho de qualidade.
A previsão é que a travessia seja liberada até o final deste ano, com a primeira etapa finalizada. 

E a conclusão do asfalto seja feita em janeiro, com a gestão do nosso prefeito Iris Rezende.

Fonte: Reinaldo Da Silva Cruz

Não cumprir ordem judicial é crime de desobediência ou golpe de Estado, afirma Barroso | Blog do Rei

Desobediência é só mandar prender Sr Ministro, quanto a isso o Brasil esta tranquilo e é sabedor da solução. Quanto ao golpe, o buraco é mais embaixo, pois o Judiciário vem dando embasamento aos golpes legislativos no país, só que neste caso específico do Renan Calheiros, o golpe desmoralizante esta sendo aplicado no próprio judiciário.
Se corroborar com a decisão da mesa diretora do Senado, o STF estará completamente desmoralizado. Se confirmar a decisão de Marco Aurélio Mello, a Corte ainda assim terá sua imagem arranhada e  os "coxinhas" de plantão logo vão dizer que o Supremo esta a serviço do PT, pois a decisão pode impactar as votações em curso no Congresso.
Entre a Cruz e a Caldeirinha e não tem como usar a prerrogativa do postergamento, uma vez que a decisão precisa ser conhecida com urgência.

MP aciona 19 réus da Operação Sinal Vermelho por improbidade administrativa – Politica

O promotor de Justiça Fernando Krebs, em substituição na 18ª Promotoria de Justiça de Aparecida de Goiânia, está acionando 19 pessoas, físicas e jurídicas, por ato de improbidade administrativa, em razão de fraudes cometidas em licitações realizadas para a locação de caminhões pela Superintendência Municipal de Trânsito de Aparecida de Goiânia (SMTA).
O esquema foi revelado no início de outubro deste ano, quando foi deflagrada a Operação Sinal Vermelho, realizada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Centro de Inteligência do MP, do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e das Promotorias de Justiça de Aparecida de Goiânia, com apoio das Polícias Civil e Militar. A operação já resultou em diversas denúncias criminais contra os envolvidos, pelos crimes de organização criminosa, corrupção de menores e fraude à licitação.


Agora, o Ministério Público quer responsabilizar civilmente os participantes da organização pela prática de ato de improbidade administrativa, como mais um desdobramento da operação realizada. Respondem à ação Valdemir Souto de Souza, Maria Luíza da Abadia, Luiz Cláudio Cavalcante, Tatiana Cristina Guimarães Souto, Giovanna Patrícia Guimarães Souto, Maurício Pereira de Araújo, Nilma José Fernandes e Souza, Daniela Pacheco Nunes Duarte, Neuriane Nunes Pereira Silva, Edvaldo Bento de Moura, Helios José da Cunha Júnior, Marildo Pereira de Araújo, Natália Balduino de Souza Moura, Aldewir Donizete da Silva, bem como as empresas G S Transportes e Sinalização Ltda., EBM – Locação e Transportes Ltda., Moura Transportes e Serviços Ltda., Fernanda Caetano Cunha – Me;
De acordo com a ação, verificou-se nas investigações que o ex-superintendente da SMTA Valdemir Souto de Souza praticou diversos atos com a intenção de fraudar a licitação na modalidade Pregão Presencial n° 70/2013, que tinha como objetivo o aluguel de dois caminhões para prestação de serviços para o órgão. Esse procedimento foi finalizado com a contratação de empresa de fachada de sua propriedade, registrada em nome de laranjas, que também eram seus familiares.
O promotor explica que os atos fraudulentos para restringir o caráter competitivo da licitação foram acompanhados ainda do superfaturamento de seu objeto e retorno dos valores pagos pelo município à própria família do ex-gestor.


Pedidos 
O Ministério Público requereu liminarmente o bloqueio de bens de todos os acionados no valor de até R$ 393.072,61 e o afastamento de Maurício Pereira de Araújo, Daniela Pacheco Nunes Duarte e Nilma José Fernandes e Souza dos cargos que ocupam. No mérito, a condenação pela prática de improbidade administrativa, com a aplicação das sanções cabíveis, inclusive com o ressarcimento integral do dano causado.


(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

STF deve confirmar afastamento de Renan com ‘maioria acachapante’, diz Marco Aurélio Mello – Politica

A apreciação da decisão liminar de Marco Aurélio Mello sobre o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado deve ser confirmada pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), afirma o ministro. "Imagino que teremos uma maioria acachapante", disse nesta terça-feira (6) à rádio BandNews FM.
Na segunda (5), Mello atendeu a ação movida pelo partido Rede Sustentabilidade. O argumento é o de que Renan não poderia permanecer na linha de substituição do presidente da República sendo réu em processo criminal.
Como, na semana anterior, Renan havia se tornado réu no STF, Mello decidiu afastá-lo da presidência do Senado --o político, contudo, mantém seu mandato de senador. "O fato novo foi o que me levou a atuar", comentou o ministro do Supremo.
A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deixou em aberto se a votação da liminar de Mello será feita nesta quarta (7). O ministro é favorável a que o tema seja apreciado em breve "principalmente por envolver uma chefia" de um dos Poderes do país.
PEC do Teto
Para Mello, o afastamento de Renan "não coloca em risco" a votação da PEC do teto de gastos.
"Uma coisa não tem nada a ver com a outra. A PEC será apreciada pelo colegiado, pelos 81 senadores. Não seria ele na presidência que levaria à aprovação automática da PEC."

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

A turma da Lava Jato deve confiar na Justiça – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Os doutores da Operação Lava Jato dizem que o projeto que pune os abusos de autoridade praticados por policiais, juízes e promotores destina-se a "aterrorizar procuradores, promotores e juízes".
Para Barbosa, que comandou julgamento da Ação Penal 470, o impeachment de Dilma Rousseff não passou de "uma encenação” para chegar à Presidência

Presa na PF em SP, Prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, passa fim de semana sem receber visitas – A Lua Como Recompensa | Blog do Rei


A prefeita de Ribeirão Preto (SP), Dárcy Vera (PSD), passou o fim de semana na sede da Polícia Federal (PF), em São Paulo (SP), sem receber visitas. A chefe do Executivo foi levada à capital após ser presa na sexta-feira (2) durante a segunda etapa da Operação Sevandija, intitulada Mamãe Noel.
Segundo o Ministério Público (MP), o pedido para a prisão partiu da Procuradoria-Geral de Justiça, responsável por investigar crimes envolvendo prefeitos, que a denunciou por peculato, associação criminosa e corrupção passiva.
De acordo com o presidente afastado do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto e delator da Operação Sevandija, Wagner Rodrigues, a prefeita está envolvida em um desvio nos pagamentos pela Prefeitura de honorários advocatícios indevidos à ex-advogada da entidade, Maria Zuely Alves Librandi, também presa na sexta-feira.
O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) afirma que R$ 45 milhões foram desviados dos cofres municipais para favorecer o grupo que inclui a prefeita, o próprio Wagner Rodrigues, Maria Zuely, o ex-secretário de Administração, Marco Antônio dos Santos, o ex-advogado do sindicato, Sandro Rovani, e o advogado André Soares Hentz.
Em sua delação, Rodrigues afirma que Dárcy seria beneficiada por R$ 7 milhões. A defesa da prefeita diz que ela tem como provar que não está envolvida no esquema.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Lava Jato ganha prêmio anticorrupção da Transparência Internacional – Esquerda e Direita

1-a-dmOperação é destacada por lidar com "um dos maiores escândalos de corrupção do mundo". Entidade internacional destaca trabalho de promotores para garantir que "corruptos prestem contas por seus atos".A organização Transparência Internacional (TI) concedeu neste sábado (03/12) o Prêmio contra a Corrupção 2016 à força-tarefa da Operação Lava Jato.
"A Operação Lava Jato começou como uma investigação local sobre lavagem de dinheiro e se transformou na maior investigação que expôs casos de corrupção no Brasil até o momento", disse a entidade, ao anunciar o prêmio durante a Conferência Internacional contra a Corrupção, no Panamá.

Seguidores

Na web